-
Fábio | presidente
    Postado em 12 de Março de 2015 às 14h05

    Oficinas sobre reformas política e fiscal-tributária

    Oficinas sobre reformas política e fiscal-tributária são destaque em reunião da Diretoria da CNTS

    SITESSCH - Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Chapecó e região Oficinas sobre reformas política e fiscal-tributária são destaque em reunião da Diretoria da CNTS    Pontos principais das propostas em...

       Pontos principais das propostas em tramitação no Poder Legislativo, necessidade e oportunidade das reformas, comprometimento e tendências do governo e do Congresso Nacional são alguns dos assuntos que estão sendo debatidos nas oficinas sobre as reformas política e fiscal-tributária, item de destaque na pauta da reunião da diretoria efetiva da CNTS, na quarta-feira (11), em São Paulo. Os dirigentes estão, também, complementando o planejamento voltado para as ações e atividades políticas e questões administrativas referentes ao exercício de 2015.

       O SITESSCH esteve representado pelos companheiros Maria Salete Cross (Presidente) e Adair Vassoler (Tesoureiro). Da FETESSESC também esteve presente o companheiro Jânio Silva.
    Consta na agenda, ainda, reunião dos presidentes das federações filiadas, para discutirem assuntos relativos à organização sindical dos trabalhadores na saúde. Os dirigentes participam, também, das comemorações dos 80 anos de fundação do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem e Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de São Paulo - SinSaudeSP, numa jornada árdua que garantiu, porém, muitas conquistas.
       “Um dos principais problemas da reforma política, é que os temas com maior consenso na sociedade exigem mudança na Constituição, o que requer um quórum de 3/5 ou 308 votos na Câmara e 49 no Senado, enquanto os temas que precisam apenas de maioria simples para sua aprovação (o voto de metade mais um dos presentes, desde que presente a maioria absoluta, 257 deputados e 41 senadores), são os mais polêmicos e complexos”. A avaliação é do jornalista, analista político e diretor do Diap, Antonio Augusto de Queiroz, que aborda o tema na oficina. O assunto foi complementado pelo assessor parlamentar da CNTS, André Santos.
       Os pontos relevantes da reforma fiscal-tributária estão sendo debatidos com o diretor técnico do Dieese, Nelson Karan. Em suas publicações, o Departamento tem apontado como fundamentais para uma tributação mais justa questões como aumentar a transparência sobre a tributação; desonerar a cesta básica; tributar os bens supérfluos e de luxo; corrigir a tabela do Imposto de Renda e aumentar a sua progressividade; tributar os lucros e dividendos distribuídos; melhorar a cobrança do imposto sobre herança e doações; aumentar os impostos sobre a propriedade da terra; tributação sobre a remessa de lucros; cobrar IPVA sobre embarcações e aeronaves; e instituir o imposto sobre grandes fortunas.


    Com informações da CNTS

    Veja também

    Reforma Trabalhista: MPs batem recordes27/11/17MP da reforma trabalhista já recebeu 967 emendas e bate recorde A Medida Provisória 808/17, editada pelo governo Temer no dia 14 de novembro, recebeu 967 emendas no Congresso Nacional – marcando novo recorde histórico na mobilização de parlamentares em torno de uma matéria. A MP,......
    47264722/05/15Nova diretoria do SITESSCH é empossada    A chapa única Juntos Somos Mais Fortes, eleita com 97% dos votos dos trabalhadores(as) no mês de fevereiro foi oficialmente empossada na noite do dia 20 de maio. O evento foi realizado no Salão Comunitário São......

    Voltar para Notícias

    Uso de Cookies

    Nós utilizamos cookies com o objetivo de oferecer a melhor experiência no uso do nosso site. Ao continuar sua navegação, você concorda com os nossos Termos de Uso.