-
Fábio | presidente

CIRCULAR 002/2023 - PISO ENFERMAGEM

  • SITESSCH - Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Chapecó e região -
Postado em 11 de Maio de 2015 às 15h19

SITESSCH FECHA CONVENÇÃO

SITESSCH fecha convenção e garante índices diferenciados em alguns hospitais

SITESSCH - Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Chapecó e região SITESSCH fecha convenção e garante índices diferenciados em alguns hospitais    Após uma negociação exaustiva entre...

   Após uma negociação exaustiva entre a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Chapecó e Região – SITESSCH e o sindicato patronal, a diretoria do SITESSCH garantiu a reposição de 8,42% para todos os trabalhadores e trabalhadoras, o piso estadual de R$ 1.042,00 e a renovação das demais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho.
   Além disso, com o intuito de melhorar o índice aplicado, a presidência do SITESSCH contatou via telefone todos os administradores hospitalares para dialogar sobre percentuais diferenciados que pudessem ser agregados ao reajuste salarial dos trabalhadores(as). Desta forma, foi possível conquistar reajuste acima do percentual oferecido pelo sindicato patronal em 14 hospitais: Arabutã, Caibi, São Carlos, Lindoia do Sul, Ipumirim, Chapecó, Concórdia, Nova Erechim, Quilombo, Itapiranga, São José do Cedro, São Lourenço do Oeste, Maravilha e Cunha Porã foram beneficiados, sendo que estes três últimos já estavam assistidos na CCT.
   Em percentuais, os reajustes variaram de 8.42% a 18.20%. Aos trabalhadores e trabalhadoras do Hospital Regional do Oeste (HRO) e suas respectivas filiais, a negociação teve êxito com índice negociado de 8.95% para todos os trabalhadores e de 9.42% para os auxiliares e técnicos de enfermagem, exceto serviço de apoio.
   Em São Carlos, os auxiliares de enfermagem terão 10% de reajuste, os técnicos; 11.20%. No hospital de Caibi o reajuste será de 9.5% para todos os trabalhadores, exceto serviço de apoio. Em Arabutã e Itapiranga, os auxiliares e técnicos de enfermagem receberão reajuste de 18.20%.
   Avaliando o processo de negociação, a presidente do SITESSCH, Maria Salete Cross questionou a dificuldade de acordar o reajuste junto ao patronal, que sempre argumenta não haver recursos para o aumento salarial. “Mesmo sob esse argumento, conseguimos conquistar reajuste diferenciado em 10 hospitais, isso mostra que é possível haver mais flexibilidade nas negociações e garantir índices melhores do que os oferecidos pelos patrões”, afirma a presidente.
   Uma das desculpas dada pelo patronal para não oferecer índices maiores é a de que, se isso ocorrer, hospitais considerados pequenos fecham as portas. Porém, foi justamente nestes hospitais que os reajustes diferenciados buscados pelo SITESSCH foram superiores. “Se conseguimos avançar em 10 hospitais pequenos, porque o mesmo não ocorre em hospitais considerados de médio e grande porte, como exemplo de Palmitos, Pinhalzinho, Xanxerê e São Miguel do Oeste?”, questiona Maria.
   A diretoria orienta os trabalhadores e trabalhadoras para que verifiquem se o reajuste foi repassado, caso contrário, devem entrar em contato com o sindicato através do e-mail sitessch@terra.com.br ou 49 3905-3000.

Veja também

47255415/07/14ATENÇÃO TRABALHADORES! ATUALIZAÇÃO DOS PISOS DA ENFERMAGEM EM DISCUSSÃO NO CONGRESSO NACIONAL – PL 4.924/2009 Piso salarial do Técnico de Enfermagem já seria de R$ 3.150,84 segundo - PL nº 4.924/2009    Desde março de 2009 tramita no Congresso Nacional o Projeto de Lei nº 4.924/09, que fixa o piso salarial para Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem,......
Saúde dos Trabalhadores04/11/15Manifesto das centrais em defesa da saúde dos trabalhadores e trabalhadoras     Frente à pressão pela progressiva desregulamentação e flexibilização dos direitos trabalhistas, o Fórum Nacional das Centrais Sindicais em Saúde do Trabalhador vem a público......
Profissionais da Saúde30/08/18Rendimento dos profissionais de saúde fica estável no 2o trimestre do ano De acordo com o Diesse, o rendimento médio atingiu R$ 2.921, com alta nas regiões Sudeste e Sul, mas com queda no Centro-oeste, Nordeste e Norte O rendimento médio real dos profissionais de saúde, celetistas do setor privado,......

Voltar para Notícias

Uso de Cookies

Nós utilizamos cookies com o objetivo de oferecer a melhor experiência no uso do nosso site. Ao continuar sua navegação, você concorda com os nossos Termos de Uso.