-
Fábio | presidente

CIRCULAR 002/2023 - PISO ENFERMAGEM

  • SITESSCH - Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Chapecó e região -
Postado em 05 de Fevereiro de 2015 às 14h43

PISO ESTADUAL 2015

Definido o reajuste do Piso Salarial Estadual catarinense em 2015

SITESSCH - Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Chapecó e região Definido o reajuste do Piso Salarial Estadual catarinense em 2015    Em negociação realizada na tarde do dia 30 de...

   Em negociação realizada na tarde do dia 30 de janeiro, representantes dos trabalhadores e patronais chegaram a um acordo e a proposta será encaminhada ao governador.
   A quarta rodada de negociação entre os representantes dos trabalhadores e empresários, realizada neste dia 30 de janeiro, foi definitiva: um acordo definiu que a primeira faixa salarial do Piso passará em 2015 para R$ 908,00; a segunda faixa para R$ 943,00; a terceira faixa para R$ 994,00; e a quarta faixa para R$ 1.042,00. Na avaliação do coordenador sindical do Dieese-SC, Ivo Castanheira, “não foi o resultado esperado para os representantes dos trabalhadores, numa negociação difícil, mas com um resultado que pode ser considerado positivo ao avaliar que acompanhou o reajuste do salário mínimo”.


   Mesmo sendo objeto de negociação entre as entidades sindicais dos trabalhadores e empregadores, conforme prevê a Lei Complementar nº 459, de 30 de setembro de 2009, após assinado o Termo de Compromisso entre os negociadores, a proposta de reajuste ainda deve ser encaminhada ao governador do Estado para que este a apresente em forma de Projeto de Lei à Assembleia Legislativa. A Lei entrará em vigor a partir de sua aprovação, mas os valores dos pisos deverão ser pagos retroativos à data de 1º de janeiro de 2015.
   

   O presidente da CUT-SC Neudi Giachini avaliou que a negociação em 2015 foi mais difícil do que nos anos anteriores, mas reafirmou a importância de manter uma estrutura negocial inédita no país: esta que reúne diversas centrais sindicais e federações dos trabalhadores e entidades da indústria e demais setores produtivos de Santa Catarina para negociar o reajuste do Piso Salarial Estadual. “Houve concessões dos dois lados para respeitar um processo histórico importante e para continuarmos na linha da valorização do nosso piso”, concluiu Neudi.
As centrais sindicais estimam que mais de um milhão de trabalhadores são atingidos direta e indiretamente pelo reajuste do Piso Salarial Estadual: “Nós precisamos lembrar que, além dos trabalhadores que recebem salários no valor do piso, os reajustes definidos também influenciam categorias que tem sua própria negociação”, lembra o supervisor técnico do Dieese José Álvaro Cardoso.

Acompanhe os novos valores dos pisos, o índice de reajuste e o ganho real em cada faixa:


Piso em 2014 (R$) Piso negociado (R$) Reajuste nominal (%) Ganho Real* (%)


Primeira faixa 835,00 908,00 8,74 2,37


Segunda faixa 867,00 943,00 8,77 2,39


Terceira faixa 912,00 994,00 8,99 2,60


Quarta faixa 957,00 1.042,00 8,88 2,50


* Percentual acima do INPC, que foi de 6,23%.
Fonte: Dieese

Veja também

SAMU E BOMBEIROS JUNTOS?14/03/18Deputados divergem sobre central única para atendimentos no SAMU e Bombeiros A informação consta no site da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC). De acordo com o governo do Estado as adaptações nos quartéis dos Bombeiros já estão sendo providenciadas.  A criação de uma central única de atendimento integrado entre SAMU e Corpo de Bombeiros gerou divergências na Assembleia Legislativa. O governo......
47271411/12/17Dieese lança app 'Negociando' para ajudar nas convenções e acordos Segundo o Dieese - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, o aplicativo "Negociando" está em desenvolvimento para ajudar os dirigentes sindicais nos processos de negociação coletiva.......

Voltar para Notícias

Uso de Cookies

Nós utilizamos cookies com o objetivo de oferecer a melhor experiência no uso do nosso site. Ao continuar sua navegação, você concorda com os nossos Termos de Uso.